26 C
Belém
segunda-feira, julho 15, 2024
Descrição da imagem

Trabalhadores debatem mudança climática em evento pré-COP 30

Date:

Descrição da imagem

Os preparativos para a o maior evento sobre meio-ambiente do mundo, a COP, que será em Belém no ano de 2025, já começaram e ganham força na cidade sede pelos próximos dias de março. 

Belém receberá o maior evento pré-COP 30 para debater o impacto das mudanças climáticas na vida dos trabalhadores, nos próximos dias 21 e 22 de março (quinta e sexta-feira). Realizado pela União Geral dos Trabalhadores (UGT), a segunda maior central sindical do Brasil, o seminário contará com a presença do ministro presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST), Lélio Bentes Corrêa; e da vice-governadora Hana Ghassan, presidente do Comitê Estadual da COP 30; além de representantes dos ministérios do Trabalho e Emprego e dos Povos Indígenas.

CONTEÚDOS RELACIONADOS: 

MPPA prepara congresso “O MP e a COP 30: Perspectivas e Desafios”Helder Barbalho destaca em evento nacional oportunidades que a COP 30 trará à Amazônia

O “Seminário da UGT sobre Mudanças Climáticas, Trabalhadores Rumo à Cop 30″, vai reunir presidentes das UGTs estaduais, secretários nacionais e dirigentes sindicais, no Sesc Ver-o-Peso. Mais de 200 sindicalistas de todo o país estão inscritos. A abertura será às 16h.

“O objetivo do evento é discutir as ações dos trabalhadores em defesa do meio ambiente, os direitos dos povos indígenas e o desenvolvimento sustentável, com a inclusão laboral e a geração de empregos verdes. Será uma oportunidade para compartilhar experiências e estratégias para enfrentar os desafios climáticos que afetam o mundo”, destaca o secretário de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da UGT Nacional, José Francisco Pantoja Pereira.

Quer mais notícias do Pará? Acesse nosso canal no WhatsApp

O seminário vai antecipar as discussões da maior conferência climática global, a COP, realizada pela Nação das Nações Unidas, cuja 30ª edição acontecerá em Belém, em novembro de 2025, quando representantes da sociedade civil e líderes mundiais deverão selar compromissos com a defesa do meio ambiente. 

Para isso, o seminário da UGT pretende definir um calendário de atividades capazes de ampliar o debate sobre as mudanças climáticas na sociedade; reforçar a ação do movimento sindical pelo cumprimento dos direitos dos trabalhadores e dos povos indígenas a fim de estabelecer alianças por justiça social no marco de uma agenda pelo desenvolvimento sustentável; e também estabelecer ações preparatórias para  COP 30.

Também confirmaram presença, o presidente da Assembleia Legislativa do Pará, deputado Francisco Melo, o Chicão (MDB); o deputado estadual Lu Ogawa (PP), da Frente Parlamentar de Acompanhamento e Fortalecimento das Ações da COP 30 no Pará; e o superintendente de Desenvolvimento da Amazônia (Sudam), Paulo Rocha.

Entre as autoridades esperadas no seminário estão os ministros de Meio Ambiente e Mudanças Climáticas, Marina Silva; das Cidades, Jader Barbalho Filho; e do Turismo, Celso Sabino de Oliveira; além do governador Helder Barbalho; do prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues; e do secretário de Clima, Energia e Meio Ambiente, do Ministério de Relações Exteriores, André Corrêa do Lago, que também é embaixador do Brasil e foi negociador-chefe do país na COP 28. 

“É necessário nos prepararmos para o debate sobre o trabalho e as mudanças climáticas, os impactos sobre os trabalhadores e trabalhadoras e também sobre os empregos”, observa o presidente nacional da UGT, Ricardo Patah. “Em vários países, os sindicatos têm alertado que ‘não existe emprego em um planeta morto’.  Para a UGT, é preciso reavaliar a relação trabalho-meio ambiente e lutar por uma transição justa, que garanta o respeito aos direitos humanos e dos trabalhadores e trabalhadoras”.  

Serviço:

Dias e horários: 21 (de 15h às 20h) e 22 de março (de 8h às 15h)Local: Sesc Ver-o-Peso (Boulevard Castilhos França, 522/ 523, bairro da Campina, Belém).

Confira a programação:

Dia 21/03 (quinta-feira)

16h30- Cerimônia de abertura e momento cultural com o ponto de cultura Cabano Mestiço/ Caldo de Turu17h- Mesa de abertura com o presidente nacional da UGT, Ricardo Patah; José Francisco Pantoja Pereira; o secretário de Relações Internacionais da UGT Nacional, Lourenço do Prado; a vice-presidente da UGT Nacional, Cássia Bufelli Macari; o secretário de Organização e Formação Político-Sindical da UGT Nacional, Francisco de Souza Pereira Filho, o Chiquinho; e o secretário para Assuntos dos Povos Indígenas da UGT Nacional, Idjawala Rosa Karajá.19h- Palestra Magna “COP 30, desafios atuais na perspectiva dos trabalhadores” será proferida pelo secretário de Qualificação e Fomento à Geração de Emprego e Renda, do Ministério do Trabalho, Magno Rogério Lavigne, representando o ministro Luiz Marinho; e pelo ex-ministro Aldo Rebelo, secretário de Relações Exteriores da Prefeitura de São Paulo.

22/03 (sexta-feira):

8h30- Abertura com Ricardo Patah, José Francisco Pereira e Lourenço do Prado9h- Painel 1: “Trabalho e Meio Ambiente: Proposta de um novo pacto social”, que terá como painelistas a secretária nacional de Gestão Ambiental e Territorial Indígena, Ceiça Pitaguary, representado a ministra dos Povos Indígenas, Sônia Guajajara; e Cássia Buffelli. A mesa será coordenada pelo presidente da UGT do Pará, Ivan Duarte.10h- Painel 2: “Desenvolvimento sustentável, transição justa com inclusão laboral, empregos verdes, que terá como painelistas o secretário de Treinamento e Educação Sindical da Confederação Sindical das Américas (CSA-CSI), Cícero Pereira da Silva; e o coordenador de estudos e pesquisas sobre Trabalho e Meio Ambiente do Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese), Nelson Karan. A coordenação será feita pelo presidente da UGT do Amazonas, Nindberg Barbosa dos Santos. 11h- Painel 3: “Educação climática: para garantir empregos no futuro” com os painelistas a oficial sênior de Programa da Organização Internacional do Trabalho- Escritório do Brasil (OIT Brasil), Andréa Bolzon; e do professor Wendell Andrade, do Instituto Talanoa, mestre em Gestão de Recursos Naturais e Desenvolvimento Local na Amazônia. A coordenação será do presidente da UGT do Mato Grosso do Sul, Jefferson Borges Silveira.12h: Painel 4: “Energia, água e saneamento como direitos humanos” será com o ministro Jader Barbalho Filho e com o secretário de Direitos Humanos da UGT Nacional, Elimar Cavaleto. A coordenação ficará a cargo da presidente da UGT do Tocantins, Thelma Borges Milhomem. 13h: Palestra Magna “Impactos das mudanças climáticas no mundo do trabalho” pelo ministro Lélio Corrêa, presidente do TST e do Conselho Superior da Justiça do Trabalho.14h- Encerramento com a leitura da Carta de Belém por Ricardo Patah, Lourenço do Prado e José Francisco Pereira. 

Compartilhe

Descrição da imagem

Mais Acessadas

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Descrição da imagem