10.7 C
Londres
sábado, abril 20, 2024
Descrição da imagem

Santinha vence Caeté nos pênaltis e segue na Copa Grão-Pará

Date:

Descrição da imagem

Em um confronto sem grandes emoções, Caeté e Santa Rosa protagonizaram um empate sem gols durante a partida válida pela Copa Grão-Pará 2024, realizada no estádio Diogão, em Bragança, na tarde deste domingo (24). Com um gramado péssimas condições, o duelo teve poucas chances claras de gol, refletindo um ritmo morno ao longo dos 90 minutos regulamentares.O Santa Rosa, ainda se recuperando da eliminação no Parazão 2024 diante do Clube do Remo, adotou uma postura defensiva desdde o início da partida. A proposta do time visitante era claramente segurar o resultado, arriscando o mínimo possível na busca por um gol e, caso contrário, tentar a sorte na disputa de tiros livres da marca do pênalti. Estratégia que acabou dando certo.CONTEÚDO RELACIONADOSão Francisco vence de virada por 6 a 4 e elimina BragantinoCopa Grão-Pará começa neste fim de semana. Veja!FPF e clubes definem vagas para competições nacionais”Na verdade, a nossa proposta era tentar vencer o jogo nos 90 minutos, mas nós sabíamos que o Caeté é um time muito bem treinador e iria tentar se impor dentro de casa, e também acabamos sendo levados a jogar mais atrás pelas circunstâncias da partida e a situação ruim do próprio gramado”, comentou o atacante Laércio, que entrou no decorrer do jogo e foi o primeiro cobrador do Santinha.Quer saber mais notícias do futebol paraense? Acesse nosso canal no WhatsApp.Nas penalidades, o Santa Rosa se saiu melhor vencendo por 3 a 1. O grande destaque ficou com o goleiro Afonso, que defendeu três cobranças e garantiu a classificação do Santa Rosa para a próxima fase do torneio. Ele defendeu as cobranças de Fidélis, Pet e Roni, que bateram muito mal. O Santa Rosa, por seu turno, converteu as três cobranças que fez, com Laércio, Vagner e Cristian Moura, sendo que Ícaro foi o único a converter para o Guerreiro Caeteuara.ARTHUR OLIVEIRA DETONA ARBITRAGEMApós a eliminação do Caeté na Copa Grão-Pará, ainda no gramado do Diogão, O técnico Artur Oliveira não poupou críticas à arbitragem, alegando que o árbitro não coibiu as práticas de antijogo por parte do adversário ao longo dos 90 minutos regulamentares.”Um árbitro talvez mal-intencionado. Aquilo que eu falei pra ele, tenho certeza que ele não vai dormir com a consciência tranquila. Porque hoje, o que ele fez com a gente aqui… Aqui tem profissionais, pais de família, nós trabalhamos pra caramba, e o que esse cara fez com a gente aqui é inadmissível”, declarou Artur, visivelmente indignado com a atuação do árbitro durante o confronto.O treinador ainda destacou a dificuldade de enfrentar um adversário que adotou uma postura defensiva e de anti-jogo. “Viemos jogar aqui contra uma equipe que só se defendeu, ficou ali atrás, fazendo um antijogo e ele [árbitro] ajudando nessa situação”, lamentou.Apesar da eliminação e das críticas à arbitragem, Artur Oliveira fez questão de elogiar o desempenho de seus jogadores. “No mais é parabenizar meus jogadores, lutaram e você jogar contra 14 é muito difícil, e mesmo assim fomos derrotados nos pênaltis. Poderíamos ter aproveitado as oportunidades de gol. Eles foram espetaculares, um grupo fantástico, um grupo que merecia mais”, concluiu.VEJA MAIS:

Descrição da imagem

Compartilhe

Descrição da imagem

Mais Acessadas

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here