26 C
Belém
segunda-feira, julho 15, 2024
Descrição da imagem

Morínigo luta contra lesões para escalar Clube do Remo

Date:

Descrição da imagem

O técnico Gustavo Morínigo, do Clube do Remo, está lidando com um cenário desafiador de lesões antes da primeira partida da final do Parazão 2024 contra o Paysandu, no próximo domingo (7), às 17h, no Mangueirão. Nesse cenário, no qual a ausência de tantos jogadores importantes pode resultar em uma escalação muito diferente daquela do Re-Pa da Copa Verde, na última quarta-feira (3), o Núcleo Azulino de Saúde e Performance (NASP) vem desempenhando um papel ainda mais relevante no Baenão.CONTEÚDO RELACIONADOMorínigo cita lesões, mas cobra superação para próximo Re-PaRaimar diz que faltou Remo se impor no 2º tempo do Re-PaCuruá lamenta chances perdidas e espera “guerra” domingoJaderson, Ligger, Nathan, Matheus Anjos e Felipinho estão no departamento médico remista, enquanto Marco Antônio está suspenso e Ytalo foi poupado parcialmente do último jogo para evitar desgaste físico. Além disso, Vidal preocupa após ser substituído no clássico.

Quer saber mais notícias do Clube do Remo? Acesse nosso canal no WhatsApp.LESÕES NÃO PODEM SER DESCULPAMorínigo reconhece as dificuldades, mas destaca a importância dos substitutos em manter o nível da equipe. “Lamentavelmente estamos sofrendo com lesões de jogadores importantes, casos do Ligger, agora Jaderson e outros mais. Felizmente, os que estão entrando estão fazendo um bom trabalho. Então buscamos caprichar e seguir acreditando na nossa ideia de jogo”, declarou.

O comandante azulino ressalta, ainda, a necessidade de recuperar os jogadores para a final e reforça que as lesões não podem ser usadas como desculpa para um eventual mau resultado.  “Temos que observar a recuperação de cada um, tivemos muitas trocas na equipe. Vamos tentar recuperar os jogadores. As dificuldades estão ocorrendo, mas não podemos colocar como desculpa. É uma final e precisamos ir a campo com o que temos de melhor para esse momento”, destacou.RECUPERAÇÃO FÍSICA E ESTRATÉGIAAlém de enfatizar a importância da recuperação física entre os clássicos, o treinador paraguaio mantém sigilo sobre a estratégia para o confronto. Ele salienta a necessidade de estar preparado para outra batalha no domingo.“Para vencer eles, pelo esforço, acho que podemos mais, acho que deveríamos poder mais. É o primeiro de três clássicos, então temos que ir com calma, recuperar, trabalhar e, claro, estar preparado para outra batalha domingo”, projetou. “Quanto à estratégia, eu não vou falar antes. Se não, não vai ser surpresa. Sempre procuramos dar o melhor”, enfatizou.VEJA MAIS:

Compartilhe

Descrição da imagem

Mais Acessadas

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Descrição da imagem