13.8 C
Londres
quinta-feira, abril 18, 2024
Descrição da imagem

Protesto contra prefeitura deixa Almirante Barroso parada

Date:

Descrição da imagem

Desde a semana passada, os servidores da prefeitura de Belém têm realizado protestos exigindo melhorias salariais e condições de trabalho mais adequadas. Os trabalhadores têm fechado uma das principais vias da cidade, a Avenida Almirante Barroso, como forma de chamar a atenção das autoridades e garantir que suas reivindicações sejam atendidas.

Nesta quarta-feira (3) o protesto ganhou mais força com a adesão dos técnico-administrativos da UFPA, Ufra e IFPA, bem como dos trabalhadores do INSS e do INCRA, que também entraram em greve. O bloqueio causou grandes transtornos no trânsito, afetando diretamente a rotina dos cidadãos e comerciantes da região.

Conteúdos relacionados:

Servidores da Prefeitura voltam a fechar a Almirante BarrosoServidores Municipais voltam a protestar no Ver-o-PesoServidores da Prefeitura de Belém fecham a Almirante Barroso

O movimento indica um clamor crescente por melhores condições de trabalho e remuneração digna não apenas entre os servidores municipais, mas também em outras instituições públicas da cidade.

Quer ler mais notícias do Pará? Acesse nosso canal no Whatsapp 



Os manifestantes mantêm sua determinação na causa, aguardando uma resolução satisfatória por parte das autoridades locais.

Na tarde desta quarta-feira (03), vereadores da Câmara Municipal de Belém tentaram negociar com a Prefeitura as reivindicações dos servidores para que estes possam liberar os dois lados da avenida. 



Mesmo assim, os servidores continuaram na via, chegando a montar uma barricada com pneus para bloquear completamente o trânsito no local. Durante parte da tarde, o trânsito chegou a ser liberado para os veículos na pista do BRT. O trânsito ficou cogestionado no local durante todo o dia.



Os manifestantes alegaram que não pretendem liberar a via até que a Prefeitura de Belém negocie as reivindicações.

O DOL solicitou posicionamento da Prefeitura de Belém, que emitiu uma nota afirmando que os manifestantes depredaram patrimônio público e mantiveram em cárcere privado servidores e a secretária de Administração, Jurandir Novaes. Leia a nota na íntegra:

“Na atual campanha salarial, a Prefeitura de Belém tem negociado até o limite das suas possibilidades orçamentárias, por isso manifesta absoluto repúdio à ação de um grupo de servidores que nesta quarta-feira invadiu o prédio da Secretaria Municipal de Administração, depredou o patrimônio público e mantém servidores e a secretária municipal de administração, Jurandir Novaes, em cárcere privado no prédio.

A Prefeitura reafirma que nenhum serviço público municipal está paralisado e segue mantendo a normalidade dos serviços.

Todas as medidas administrativas e jurídicas necessárias serão tomadas para que as ações da Semad voltem à normalidade”.

VEJA COMO ESTÁ O TRÂNSITO EM TEMPO REAL:

Descrição da imagem

Compartilhe

Descrição da imagem

Mais Acessadas

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here