25 C
Belém
terça-feira, julho 16, 2024
Descrição da imagem

Hospital comemora alta de bebê que ficou 516 dias na UTI

Date:

Descrição da imagem

A Atrofia Muscular Espinhal (AME) é uma condição genética rara que afeta 1 em cada 10.000 bebês nascidos em todo o mundo e que causa a morte de algumas células específicas do sistema nervoso conhecidas como neurônios motores. No geral, a doença provoca fraqueza muscular progressiva e perda de controle motor, podendo levar à paralisia muscular e até mesmo à morte.

Na manhã desta quarta-feira(10) uma ótima notícia foi celebrada pela equipe médica do Hospital Regional Dr. Abelardo Santos, no distrito de Icoaraci, em Belém. O pequeno Josué de Jesus Xavier, de 1 ano e 10 meses ficou 516 dias internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital. Jojoca, como era carinhosamente apelidado, deu entrada no dia 9 de fevereiro e recebeu cuidados especializados desde os primeiros dias de vida.

Diagnosticado com atrofia muscular espinhal do tipo 1, o bebê necessitou de atenção constante, proporcionada por uma equipe de 32 profissionais que compõem a UTI Pediátrica, incluindo médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, psicólogos, entre outros.

Emocionada, a mãe do garotinho, Conceição Costa de Jesus, 37 anos, agradeceu a toda equipe do HRAS. “Todos que receberam o meu filho com muito carinho e cuidaram de nós ao longo de tantos dias. Não foi fácil, mas posso dizer que o tratamento que tivemos tornou essa experiência menos dolorida. Hoje, graças a Deus, estamos recebendo a vitória e mais essa oportunidade da vida”, disse.

Quer mais notícias sobre o Pará? Acesse nosso canal no WhatsApp

Na saída da UTI Pediátrica, Josué foi ovacionado por todos os profissionais que o acompanharam durante o tempo em que permaneceu interno. “Fiquei muito feliz quando recebi uma plaquinha com o carimbo e as mensagens de carinho de cada um para o meu filho. Sei que são sinceras pela forma como esses profissionais cuidaram dele. Guardarei com carinho e levarei para a vida”, completa Conceição.

Atendimento

No Abelardo Santos, o cuidado humanizado e centrado no paciente são as principais estratégias da unidade para um atendimento de qualidade, que visa a plena recuperação dos usuários. No complexo neonatal e pediátrico, a atuação é feita com base na linha de cuidados progressivos, para um atendimento seguro e de qualidade para melhor experiência dos pacientes e de seus familiares.

Portanto, a alta do Josué é motivo de satisfação entre os profissionais. “E isso aconteceu com total segurança e qualidade, o que prova a excelência da assistência prestada. Diante de tantos dias na UTI, isso demonstra a qualidade assistencial da equipe multidisciplinar, que desenvolve seu trabalho com humanização e segurança”, afirma o coordenador de enfermagem, Adriano Furtado.

“Hoje é um dia especial para nós, tanto para a equipe quanto para a gestão. O Jojoca está indo e, até aqui, podemos dizer que foram momentos de luta, mas conseguimos vencer junto com ele a cada dia. Vamos sentir saudades, mas é uma saudade que aquece os corações de cada um dos profissionais que esteve ao lado dele, pois ele está bem”, ressalta a enfermeira diarista Carmem Miranda.

Segundo a diretora-geral, Aline Oliveira, essa alta é um testemunho do compromisso e da dedicação de uma equipe que trabalha incansavelmente para proporcionar o melhor cuidado possível. “A história do Josué é um lembrete do impacto positivo que o Abelardo tem na vida de tantas famílias, oferecendo não apenas tratamento, mas também esperança e apoio em momentos desafiadores”.

Segunda alta

Com essa alta, este é o segundo bebê de longa permanência que estava na UTI Pediátrica do Hospital Abelardo Santos a ser liberado. No dia 25 de abril, após 538 dias de internação, Davi Emanoel, de 1 ano e 5 meses, pôde enfim voltar para casa junto com a família. O menino veio do município de Gurupá, localizado na região das ilhas, após sofrer anoxia neonatal (deficiência de oxigênio).

Aline Oliveira acrescenta: “Não podemos esquecer de quem faz o HRAS, que são os profissionais, que proporcionam diariamente um atendimento de excelência, humano e compassivo. Isso faz toda a diferença na jornada de cada paciente. Cada um desempenha um papel crucial no cuidado integrado que permite que tantos outros como Josué possam alcançar a recuperação e voltar para casa”, concluiu.

HRAS

O Hospital Abelardo Santos é a maior unidade pública do Governo do Pará. A instituição é administrada pelo Instituto Social Mais Saúde (ISMS), em parceria com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa). Conta com um serviço de pediatria de urgência e emergência, além de leitos clínicos.

A unidade é referência no atendimento à mulher e à criança, em quatro frentes pediátricas: pronto-socorro, cirurgia, internação clínica e Unidade de Terapia Intensiva (UTI), além do acolhimento nas Unidades de Cuidados Intermediários (UCIn). A pediatria do HRAS está estruturada com 10 leitos de UTI, 25 leitos de clínica pediátrica e um pronto-socorro infantil, com atendimento 24 horas.

Compartilhe

Descrição da imagem

Mais Acessadas

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Descrição da imagem