26 C
Belém
segunda-feira, julho 22, 2024
Descrição da imagem

Fortuna do prefeito Daniel pode ultrapassar R$ 50 milhões

Date:

Descrição da imagem

Em apenas 12 anos, os bens do prefeito de Ananindeua, Daniel Barbosa Santos, saltaram de apenas R$ 126 mil para cerca de R$ 30 milhões, pelo menos. E o pior é que, em uma estimativa mais realista, essa fortuna já deve, na verdade, ultrapassar R$ 50 milhões. São fazendas, aviões, milhares de cabeças de gado e cavalos de raça. Um extraordinário patrimônio do qual não há nem sinal nas declarações de bens de Daniel e da esposa dele, a deputada federal Alessandra Haber Carvalho Santos, à Justiça Eleitoral. Em 2020, ele declarou possuir cerca de R$ 2 milhões em bens. Em 2022, ela declarou menos de R$ 700 mil.

No entanto, o DIÁRIO conseguiu comprovar nos sistemas da Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Semas), a existência de 5 fazendas nos CPFs de Daniel, de Alessandra e da mãe dele, Deuseny Barbosa Santos. As fazendas somam 1.800 hectares (cada hectare equivale a 10 mil metros quadrados) e estão localizadas em Tomé-Açu. O preço mais barato que o DIÁRIO localizou na internet para fazendas naquele município foi de R$ 5.500,00 por hectare, em valores atualizados pelo IPCA de maio. Mas essa fazenda, vendida em 2022, possuía apenas água, luz, um curral “funcional” e um barraco. Em fazendas mais bem estruturadas (como parecem ser as de Daniel), o preço do hectare chega a alcançar R$ 25 mil.

Além disso, o DIÁRIO comprovou a propriedade de dois aviões pela Agropecuária JD Ltda (CNPJ 34.381.158/0001-70), de Tomé-Açu, que pertence a Daniel. O primeiro avião é um jatinho Citation, vendido pela Textron Aviation, ano 1999, com 8 assentos, adquirido em março do ano passado e que é usado, frequentemente, por Alessandra, em seus deslocamentos entre Belém e Brasília. No mercado, uma aeronave desse tipo custa cerca de 2 milhões de dólares, ou mais de 10 milhões de reais. O outro avião é um king air, fabricado pela Beech Aircraft, ano 1981, com 10 assentos, que custa cerca de 1,5 milhão de dólares, ou cerca de 8 milhões de reais. Ele foi transferido para a Agropecuária JD, no último 2 de maio, pelo Hospital Santa Maria de Ananindeua, que pertenceu ao prefeito.



PATRIMÔNIO

Feitas as contas, só as 5 fazendas, já comprovadas, nos CPFs de Daniel Santos e de seus familiares, valeriam cerca de R$ 10 milhões: basta multiplicar esses 1.800 hectares por R$ 5.500, o valor mais baixo do hectare, em Tomé-Açu. Somados os dois aviões, a conta chega a R$ 28 milhões, fora outros bens que ele declarou à Justiça Eleitoral, em 2020: casa, carros, terrenos, por exemplo. No entanto, há indícios de que essa fortuna, na verdade, já ultrapassa R$ 50 milhões.

Quer ler mais notícias do Pará? Acesse o nosso canal no WhatsApp!

Em julho de 2022, a Exagro Consultoria, do estado de Minas Gerais, que havia sido contratada para realizar o planejamento das atividades da Agropecuária JD, informou, em seu Instagram, que aquela fazenda possuía 4.869 cabeças de gado e 4.200 hectares de área de pasto. Na última segunda-feira, o DIÁRIO entrou em contato com a Exagro. Mas, estranhamente, a empresa não quis confirmar a postagem do seu próprio Instagram, que foi até retirada do ar.

No entanto, se essa informação for verdadeira, como parece ser, só aquela fazenda vale mais de R$ 23 milhões (é só multiplicar 4.200 hectares por R$ 5.500,00). E ainda há as 4.869 cabeças de gado, informadas pela Exagro. Na internet, o valor mais baixo para essa mercadoria é de R$ 2.000,00, a unidade. Assim, essas 4.869 reses devem valer, pelo menos, R$ 9,7 milhões. Feitas as contas, chega-se à fabulosa quantia de R$ 50,7 milhões.

Sem contar outros bens declarados pelo prefeito, em 2020. Sem contar o fato de que o número de reses informado pela Exagro é de 2022 e que aqueles 4.200 hectares são apenas de área de pasto. E sem contar os cavalos da raça mangalarga marcha picada, que a Agropecuária JD vem comprando, através de leilões e do Haras Cibele Fraga, do estado de Sergipe, como mostram várias postagens nas redes sociais.

São cavalos caros, especialmente os garanhões, que podem chegar até a R$ 60 mil. E só do Haras Cibele Fraga, o prefeito de Ananindeua comprou uns 10 desses cavalos. Entre eles, um garanhão, o “Xuá da Chacrinha”. Uma venda que deixou o dono ou funcionário do Haras tão empolgado, que ele até gravou um vídeo mostrando um passeio do cavalo pelas ruas, e dizendo: “Olha aí, doutor Daniel, o seu novo brinquedinho, o Xuá da Chacrinha”

Assista no youtube

No entanto, não existe nas declarações de bens de Daniel e de Alessandra, à Justiça Eleitoral, em 2020 e 2022, qualquer menção à cavalos de raça, rebanhos e aviões. E das 5 fazendas, só duas foram declaradas por Daniel: a Agropecuária JD, da qual ele declarou apenas o capital social da empresa, que é de apenas R$ 100 mil; e uma “propriedade rural localizada em Tomé-Açu”, que ele avaliou em apenas R$ 350 mil.

E O DINHEIRO? DE ONDE VEM?

De janeiro de 2013 até o mês passado, Daniel Barbosa Santos ganhou em salários, como político, já incluindo o 13º, pouco mais de R$ 2,256 milhões.

E olha que a conta foi feita com base na remuneração atual desses cargos.

Mas para acumular uma fortuna de R$ 30 milhões, ele teria de trabalhar 70 anos, com a sua remuneração mais alta da última década, que foi R$ 33.006,39 mensais, como deputado estadual.

E isso sem gastar nenhum tostão.

Já para acumular uma fortuna de R$ 50 milhões, o cálculo mais realista de seu patrimônio, ele teria de trabalhar mais de 115 anos.

Confira:

Vereador, de 2013 a 2018: R$ 858.000,00Deputado Estadual, de 2019 a 2020: R$ 858.166,14Prefeito: de 2021 a junho último: R$ 540.000,00

De uma toyota para aviões, rebanhos e fazendas

Quando iniciou a sua carreira política, em 2012, como candidato a vereador de Ananindeua, Daniel Barbosa Santos declarou à Justiça Eleitoral apenas um bem: uma toyota corolla preta, no valor de R$ 65 mil. O que, em valores atualizados pelo IPCA de maio último, dá exatos R$ 125.972,35. Mas já em meados de 2014, tornou-se sócio do Hospital Santa Maria de Ananindeua (CNPJ 17.454.167/0001-25). E assim permaneceu até maio de 2022, quando deixou, formalmente a sociedade.

Naqueles 8 anos, enquanto ele subia na carreira política, o caixa do Santa Maria crescia também. Em 2016, ele se reelegeu vereador. Em 2018, elegeu-se deputado estadual e foi presidir a Assembleia Legislativa do Pará (Alepa), que possui um orçamento milionário. Em 2020, elegeu-se prefeito de Ananindeua. Enquanto isso, o faturamento do seu hospital saltava de R$ 13,3 milhões, em 2014, para R$ 82,6 milhões, em 2019; e para R$ 156 milhões, em 2022, em valores atualizados pelo IPCA de janeiro deste ano.

Hoje, Daniel, exibe uma fortuna que, por baixo, daria para comprar 238 toyotas iguais aquela que possuía, em 2012, como único bem. Mas ele e o seu amigo e ex-sócio no Santa Maria, Elton dos Anjos Brandão, também enfrentam dias turbulentos. No último 29 de abril, o Ministério Público do Pará (MPPA) desbaratou uma quadrilha que teria desviado mais de R$ 261 milhões do Instituto de Assistência dos Servidores do Estado do Pará (Iasep), entre 2019 e 2023, para o Santa Maria.

Entre os investigados, estão Elton Brandão e o ex-chefe de Gabinete de Daniel, na Prefeitura de Ananindeua, Ed Wilson Dias e Silva. As fraudes que teriam levado a esse desvio milionário incluiriam superfaturamentos de até 1.000%, nos preços cobrados pelo Santa Maria, para os serviços que fornecia ao Iasep.

EMPRESA

A Agropecuária JD Ltda, que foi aberta em 2019, parece ser hoje a principal empresa de Daniel Barbosa Santos. Quem a administra, aliás, é o próprio Daniel, embora a Lei proíba que políticos eleitos administrem empresas. Apesar de ela possuir um capital social declarado de apenas R$ 100 mil, é em nome dela que estão registrados os dois aviões pertencentes ao prefeito. O jatinho Citation, o mais luxuoso, é o tipo de aeronave que menos de cinco milionários paraenses possuem.

Além dos aviões, a Agropecuária JD também possui uma fazenda de 633,34 hectares, segundo os registros da Semas. A outra fazenda em nome de Daniel é a Califórnia, com 193,87 hectares. Já no CPF da deputada Alessandra Haber, esposa dele, a Semas aponta o Rancho Arizona, de 115,65 hectares, e a fazenda JD1, de 354,83 hectares. E no CPF da mãe dele, Deuseny Barbosa Santos, há o registro da Fazenda Santos, com 483,27 hectares. Mas isso, como se viu, ainda é pouco, perto do que o prefeito de Ananindeua pode, de fato, possuir.

Compartilhe

Descrição da imagem

Mais Acessadas

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Descrição da imagem