8.2 C
Londres
segunda-feira, abril 15, 2024
Descrição da imagem

Família de estudante relata racismo e agressão em escola 

Date:

Descrição da imagem

Apesar de crime, o racismo ainda é recorrente na sociedade brasileira, e suas faces são reproduzidas de várias formas, incluindo xingamentos. Na última segunda-feira (18), um adolescente, estudante de colégio particular em Belém, gravou um vídeo de uma colega de sala proferindo ofensas racistas e agredindo outro colega. 

A adolescente teria dito à vitima que a mãe passou carvão no garoto quando nasceu durante uma discussão entre os estudantes, e também puxou a cadeira em que o adolescente estava sentado, fazendo com que ele caísse no chão. Os estudantes cursam o 7º ano do ensino fundamental.

De acordo com o irmão da vitima, o professor que estava no local e presenciou a cena não tomou nenhuma ação disciplinar. Ele também afirmou que a escola não entrou em contato até o dia seguinte, marcando uma reunião para quarta-feira (20), que não aconteceu.

Conteúdo relacionado:

Pará tem queda de 49% no número de casos de injúria racialLeia trechos de livro que virou alvo de polêmica em escolas

“Fomos lá e não nos receberam, ficamos aguardando a tarde inteira e em nenhum momento nos atenderam. Falamos no corredor com a secretária, quando a coordenadora apareceu também não nos deu uma resposta digna, falou com meus pais no corredor, dizendo que a direção não se fazia presente, que íamos ter uma reunião na quinta-feira. Fomos pra reunião e nada foi solucionado, nenhuma medida eficaz foi proposta”, disse o irmão.

Segundo ele, a única posição da direção do colégio foi a de apaziguar o caso e suspender por um dia a adolescente que proferiu as ofensas, a vítima e o terceiro estudante que gravou a situação. Também foi proposto que os envolvidos realizassem um trabalho escolar juntos após a suspensão.

Quer ver mais notícias do Pará? Acesse nosso canal no WhatsApp

O irmão da vítima também informou que, na tarde desta sexta-feira (22), a direção do colégio solicitou a presença da família novamente na instituição, informando que o professor envolvido não daria mais aula naquela unidade da escola, que fica na Av. Alcindo Cacela.

OUTRO LADO

O DOL tentou contato com a direção do Colégio Impacto, que não respondeu até a publicação deste texto. O espaço segue aberto para esclarecimentos.

Veja o vídeo:

Descrição da imagem

Compartilhe

Descrição da imagem

Mais Acessadas

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here