26 C
Belém
segunda-feira, julho 22, 2024
Descrição da imagem

Evento promovido pelo Grupo RBA discute educação ambiental

Date:

Descrição da imagem

O auditório do Centro Universitário Fibra foi palco, ontem, de debate sobre sustentabilidade e educação ambiental. O evento, promovido pelo Grupo RBA de Comunicação, composto por uma mesa redonda com representantes da Hydro, Sebrae e da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), discutiu temas cruciais em preparação para a COP 30. O tema foi “Educação e Compromisso Ambiental”.

A conversa contou com a participação de Milene Maués, gerente de Projetos de Desenvolvimento Socioeconômico da Hydro; Renata Batista, gerente de Sustentabilidade e Inovação do Sebrae Pará; Júnior Serra, superintendente da OCB-PA; Giovana Cristina Pantoja, coordenadora do Centro Universitário Fibra. A mediação ficou por conta da jornalista Nathália Lago.

Com a preocupação voltada para a temática dos desafios ambientais, a reunião marcou o início de futuras realizações que devem se estender até a COP, em 2025. Nilton Lobato, diretor comercial do Grupo RBA, enfatizou a responsabilidade do meio de comunicação na disseminação de ideias sobre a preservação ambiental. “Nosso objetivo é colocar em debate as questões climáticas do Brasil e do mundo. A educação e a preservação ambiental são fundamentais para enfrentar a crise climática. O Grupo RBA busca dar voz a cientistas, educadores, geradores de práticas, líderes comunitários para conscientizar a sociedade sobre as boas práticas socioambientais”, destacou.



Conteúdos relacionados:

Governo do Pará vai restaurar o “Chapéu do Barata” e praçaVídeo: Jader Filho anuncia construção de casas no RS

Fomento

Ressaltando a importância de fomentar a educação ambiental em todos níveis de ensino e apresentando os exemplos de sucesso, a gerente de Sustentabilidade e Inovação do Sebrae, Renata Batista, falou sobre o compromisso que as instituições devem ter visando às práticas sustentáveis.

“Temos colocado sustentabilidade, inovação e educação como temas prioritários para o desenvolvimento de estratégias e projetos. Com a confirmação da COP, isso se reafirmou como relevante e fundamental. Atuamos no estímulo à educação climática desde o ensino básico até o superior, e também no fomento de negócios de bioeconomia e projetos de impacto socioambiental”, afirmou.

Milene Maués, representando a Hydro, compartilhou que os investimentos da empresa em projetos ambientais, que promovem o desenvolvimento sustentável de pequenas a grandes comunidades, já alcançaram mais de 30 projetos nas áreas socioeconômica e ambiental. “Apresentar as nossas iniciativas e também debater com outras empresas, com outros parceiros que também têm iniciativas similares, essa troca de experiências é o que mais nos move, nos ajuda a conduzir ideias e discutir o futuro”, complementa.

Quer saber mais notícias do Pará? Acesse nosso canal no Whatsapp

União

A meteorologista Letícia Silva, de 28 anos, uma das participantes, conta que é em conjunto que a sociedade pode unir esforços para promover a sustentabilidade. “É importante verificar as atividades desenvolvidas para a preservação do meio ambiente e monitorar como podemos contribuir para amenizar os desastres naturais, muitas vezes decorrentes das ações humanas. Estou aqui porque ouvir propostas inovadoras proporcionam uma rica troca; principalmente aquelas que possam ser implementadas na região de Belém, que enfrenta problemas sérios como o lixo e os alagamentos”, declarou, refletindo a preocupação da comunidade local.

Compartilhe

Descrição da imagem

Mais Acessadas

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Descrição da imagem