25 C
Belém
terça-feira, julho 16, 2024
Descrição da imagem

Caso Djidja: Justiça mantém prisão de maquiador paraense

Date:

Descrição da imagem

Após passar dois dias foragido, o cabeleireiro e maquiador Marlisson Vasconcelos se entregou à polícia na última sexta-feira (31). O paraense é acusado de fornecer ketamina para os familiares de Djidja Cardoso, os mesmos da seita “Pai, Mãe, Vida”.

No sábado (1º), a Justiça do Amazonas manteve a prisão preventiva do cabeleireiro, depois dele passar por audiência de custódia. Segundo investigações, ele é acusado, junto ao irmão de Djidja, Ademar Cardoso, de fornecer ketamina que seria injetada nos funcionários da rede de salões de beleza.

Marlisson trabalhava na rede de salões de beleza que pertencia à ex-sinhazinha da fazenda do Boi Garantido, que foi encontrada morta na última terça-feira (28). 

O cabeleireiro foi alvo da ‘Operação Mandrágora’, que visava prender usuários e fornecedores ilegais de uma substância conhecida como ‘ketamina’ e integrantes de uma seita identificada como “Pai, Mãe, Vida”.

CONTEÚDOS RELACIONADOS:

Tráfico de família era mantido por salão de sinhazinha mortaEx-sinhazinha morta: paraenses faziam parte de seita macabra

Na unidade do salão de beleza, localizado no bairro Vieiralves, no qual Marlisson era responsável, foram encontrados dezenas de frascos de ketamina, drogas e inúmeras seringas com o produto já inserido, prontas para serem injetadas. Ele comprava os frascos de ketamina em clínica veterinária. A ketamina é usada como anestésico de cavalo.

Ainda segundo as investigações sobre o caso, Verônica da Costa Seixas, a gerente da rede de salões de beleza, Marlisson Vasconcelos e Caudiele Santos da Silva, a maquiadora de Djidja, eram os responsáveis pela aquisição da ketamina e administração nos funcionários dos salões.

Quer mais notícias? Acesse nosso canal no WhatsApp

Conforme apontou o laudo, compra desse material era realizada de maneira clandestina em uma clínica veterinária chamda MAXVET, localizada na rua Campo Grande, no bairro Redenção, zona Oeste de Manaus.

O cabeleireiro continua preso e, junto a ele, outras pessoas ligadas à seita e os próprios integrantes também estão encarcerados após a operação da Polícia Civil do Amazonas.

Quem são os presos até o momento:

Ademar Farias Cardoso Neto, irmão de Djidja Cardoso.Cleusimar Cardoso Rodrigues, mãe de Djidja Cardoso.Verônica da Costa Seixas, gerente do salão de beleza Belle Femme, que pertence à família Cardoso.Claudiele Santos da Silva, maquiadora do salão.Marlisson Vasconcelos Dantas, cabeleireiro e maquiador do salão.

Compartilhe

Descrição da imagem

Mais Acessadas

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Descrição da imagem