12 C
Londres
sexta-feira, abril 19, 2024
Descrição da imagem

Vermes de Chernobyl são resistentes à radiação

Date:

Descrição da imagem

Após descobrirem que os lobos  que vivem na zona de exclusão de Chernobyl sofreram mutação genética e desenvolvem resistência ao câncer. Agora, cientistas descobriram que uma espécie de verme que habita a zona de exclusão apresenta capacidade de resistir aos efeitos da radiação. Análises indicam que os nematoides não apresentam danos genéticos aparentes como resultado de sua exposição ao ambiente afetado pelo acidente nuclear. O estudo foi publicado na revista PNAS.Conteúdos relacionados:Chernobyl em plena floresta amazônicaLobos de Chernobyl desenvolvem resistência ao câncer Robô que deveria limpar Chernobyl “morre” em minutosNos últimos anos, pesquisadores descobriram que os animais que vivem na zona de exclusão são fisicamente e geneticamente diferentes de seus equivalentes em outras regiões, levantando questões sobre o impacto da radiação crônica no DNA. “Chernobyl foi uma tragédia de escala incompreensível, mas ainda não entendemos bem os efeitos do desastre nas populações locais”, disse Sophia Tintori, professora da Universidade de Nova York e autora do estudo. “Será que a mudança ambiental repentina selecionou espécies, ou até mesmo indivíduos dentro de uma espécie, que são naturalmente mais resistentes à radiação ionizante?”, questionou.Para o estudo, a equipe analisou vermes da espécie Oscheius tipulae. Essas criaturas têm genomas simples e reprodução rápida, sendo possível investigar várias gerações em um curto espaço de tempo. Os vermes foram coletados em locais com diferentes níveis de radiação, variando de baixos níveis até locais de alta radiação.Quer saber mais notícias do mundo? Acesse nosso canal de WhatsappEm seguida, os cientistas sequenciaram os genomas de 15 vermes de Chernobyl e os compararam com os genomas de cinco outros exemplares e descobriram que não conseguiram detectar danos causados pela radiação nos genomas dos vermes de Chernobyl. “Isso não significa que Chernobyl seja seguro – o mais provável é que os nematoides são animais realmente resilientes e podem suportar condições extremas”, observou Tintori.A descoberta oferece pistas para a pesquisa do câncer em humanos. As variações na resposta ao dano do DNA é uma área de interesse para os cientistas que buscam compreender por que algumas pessoas com predisposição genética ao câncer desenvolvem a doença enquanto outras não.

Descrição da imagem

Compartilhe

Descrição da imagem

Mais Acessadas

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here